REDEORTO quer estar entre as 3 maiores franquias em 5 anos

A esta meta da REDEORTO inclui-se também a missão da empresa:
ser a solução para a gestão de negócios dos franqueados
Com 10 anos de mercado, a REDEORTO já tem 90 unidades franqueadas em operação em todo o Brasil – em odontologia –  e outras 18 a serem inauguradas. Com mais de 70 mil clientes/mês em tratamento, apresenta crescimento de 12 unidades por ano. Está presente em 17 Estados brasileiros e no Distrito FederalEm 5 anos, a REDEORTO quer passar do 5º lugar, que ocupa hoje no mercado, para o 3º, pois acredita na continuidade da excelência de seus serviços, na humanização do atendimento ao cliente e no suporte de gerenciamento permanente ao franqueado, pensando no negócio e na melhoria dos processos e resultados de suas unidades.

Com participação em eventos e parcerias com empresas de expressão, a REDEORTO vai continuar adotando sua avaliação e apoio estratégico, análise do mercado de atuação e capacidade de investimento de seus franqueados para garantir os melhores resultados em negócios.

A REDEORTO se dedica a atender uma classe social que não tinha acesso a serviços de Ortodontia. A maioria de seus clientes é formada por mulheres (69%), homens (31%), entre os 11 e os 34 anos (90%), das classes C/B e C/D. O atendimento ao cliente foca na valorização das etapas do tratamento, humanizando a atenção de forma a valorizar o sorriso e a felicidade.

Entre as 10 melhores empresas do segmento Saúde e Bem-estar do ano 2015/16, já foi reconhecida por seis vezes consecutivas como uma das Melhores Franquias do Brasil no ranking da Revista Pequenas Empresas Grandes Negócios e recebeu a certificação de Excelência da Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Boas projeções para 2016

Para o cirurgião-dentista Rubens Vergani – sócio-diretor da REDEORTO -, os dados do mercado de franchising são animadores face ao cenário de crise na economia brasileira. Em 2015, o setor manteve crescimento de 8,35%, faturamento de R$140 milhões, com um total de 138 mil unidades no território brasileiro, sendo responsável por mais de 1 milhão e 100 mil  empregos diretos. A projeção para este ano, segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), à qual a REDEORTO é associada, é de 6 a 8% de crescimento no faturamento, 8 a 10% de aumento de unidades e de 4 a 6% de marcas em operação. A boa notícia é que o Setor Saúde (junto com Esporte, Beleza e Lazer) será um dos mais procurados, o que demonstra as boas perspectivas de negócios para nossos franqueados”.

O que a REDEORTO faz pelo cliente

Com mais de 1.000 colaboradores trabalhando para dar apoio aos franqueados, a REDEORTO adota estratégia que permite  levar tratamento de qualidade para todos, em todas as etapas do negócio desde a escolha do ponto ideal, à abertura da unidade acompanhando a implantação da unidade, treinamentos presenciais e a distância, plano de marketing, consultoria de negócio, monitoramento constante dos resultados, estabelecendo padrões e parcerias com fornecedores estratégicos, além de software de gestão.

Com o slogan “Seu sorriso é o nossos negócio”, a franquia REDEORTO iniciou seu modelo de negócio em 1999, passou à fase de atividades de Consultoria em 2001, para em 2006 tornar-se franqueadora.  Atualmente a REDEORTO tem seu foco voltado para soluções de Gestão do Negócio, buscando sempre a melhoria dos resultados de suas 90 unidades em operação.

Os números da franquia demonstram a vitalidade desse negócio: faturamento de R$ 70 mil a R$120 mil; reforma e equipamentos, de R$80 mil a R$140 mil, capital de giro de R$80 mil a R$100 mil (estimados). A taxa de franquia é de R$ 45 mil, com royalties de 8% do faturamento ou R$1,5 mil mínimo, além de 2% de taxa de publicidade. O ponto de equilíbrio é esperado no prazo de 12 a 18 meses.

Para clientes como o franqueado Deny Carlo Moreira, que tem cinco unidades instaladas em Anápolis, Araguari, Itumbiara, Uberaba e Uberlândia, fazer parte da REDEORTO foi um divisor de águas em sua vida. Em 6 meses, conta, tinha 650 pacientes em sua clínica e, a partir daí não parou de crescer.

Leave A Comment