Dentistas

Quanto fatura um consultório odontológico?

Publicado em 11 de setembro de 2020.

quanto-fatura-um-consultorio-odontologico

Quanto ganha um dentista com um consultório odontológico de sucesso?

Franquia odontológica é uma boa opção de negócio? Para responder essa pergunta, é preciso levar em conta uma outra questão: quanto fatura um consultório odontológico?

Na busca de independência e lucratividade, de fato, montar um negócio próprio envolve diversos fatores e implica também em muito estudo, pesquisa e análise.

Um ramo de investimento que tem despertado atenção dos empreendedores em geral, e mais especificamente de profissionais votados a área da saúde, como os dentistas, é a franquia odontológica.

Afinal, cada vez mais o brasileiro procura por tratamentos odontológicos, na busca de saúde, saúde bucal e o sorriso perfeito, capaz de lhe promover maior autoestima.

Em um mercado em franca expansão, onde segundo dados do Conselho Federal de Odontologia indicam que o Brasil é o país com o maior número de dentistas no mundo (19%), certamente o segmento é uma opção no mínimo, promissora, não é mesmo?

Mas, qual será o faturamento de um consultório? E quanto fatura uma franquia odontológica? Qual vale mais a pena?

Se você está em busca das respostas a tais questões, está no lugar certo! A equipe de especialistas em franchising da REDEORTO preparou o artigo de hoje especialmente para você, dentista empreendedor que está em busca de tornar real o sonho de empreender e ser dono de seu próprio negócio.

Confira a seguir!

Consultório odontológico: entendendo o mercado

Antes de partirmos à questão do faturamento de um consultório, é importante entendermos o mercado odontológico e o quanto investir no segmento de franquias de clínicas odontológicas tem sido uma opção a cada dia, mais rentável.

Podendo atuar no serviço público (como em prefeituras), sindicatos, clínicas de convênios, hospitais, escolas, instituições previdenciárias, empresas particulares e também em universidades, na pesquisa científica ou como professor, é inegável o fato de que ter seu próprio consultório é um dos maiores sonhos da carreira de boa parte dos dentistas.

Pois bem, embora o empreendimento no setor seja direcionado, obviamente, aos profissionais de odontologia, sobretudo aos dentistas, não é preciso ser exatamente um para dirigir um consultório ou franquia de uma clínica focada em saúde bucal.

Em linhas gerais, dentistas com perfil empreendedor costumam abrir seus próprios consultórios, buscando um retorno financeiro maior do que atendendo em clínicas de terceiros.

Esse mercado traz uma série de vantagens para o empreendedor, como por exemplo:

  • Maior flexibilidade: com um consultório odontológico próprio, o dentista tem a possibilidade de se manter à frente do negócio, tomando as decisões da forma que achar melhor. Há ainda a autonomia sobre as fatores administrativos e financeiros do estabelecimento. Essa flexibilidade se mostra também na questão dos horários, mesmo que o dentista queira atender em um horário não convencional, por exemplo, nada o impede;
  • Mais liberdade: com um consultório próprio, o dentista pode ainda ter total liberdade para se adaptar às demandas do mercado. Se por exemplo, surge um novo serviço odontológico com alta demanda, ele pode oferecer automaticamente.

Recente pesquisa do Conselho Federal de Odontologia (CFO), mostrou que de cada dez brasileiros,  nove declararam a importância de ir regularmente ao dentista.

Ou seja, é um mercado com altíssima demanda e apostar em um consultório próprio é uma oportunidade incrível de negócios na atualidade e também para as futuras gerações.

Vale ainda ressaltarmos o fato de que o Brasil ocupa a terceira posição no ranking de maiores mercados voltados à higiene bucal.

E se você ainda não está convencido do ‘poder de fogo’ do segmento, saiba que 800 mil implantes odontológicos, em média, são feitos no Brasil, bem como a colocação de milhares de próteses dentárias.

Odontologia: segmento se mantém forte durante a pandemia

Muito se fala a respeito da crise econômica em consequência da pandemia, não é mesmo? Muitas empresas e negócios estão fechando, e outros quase que agonizando.

Porém, o setor odontológico não sofre impactos tão bruscos como ocorre em boa parte da economia em geral.

Segundo matéria do UOL,  82% dos dentistas continuaram fazendo seus atendimentos, diz uma pesquisa feita pelo Conselho Federal de Odontologia (CFO) com 40 mil cirurgiões-dentistas. Os atendimentos, no entanto, estão seguindo os cuidados de biossegurança recomendados pela entidade.

Vale dizer que as áreas que mais reúnem  dentistas no Brasil são a Ortodontia (23%), a Endodontia (14%), a Implantodontia (13%) e a Prótese Dentária (10%), conforme dados do CFO. Vale ainda, mencionarmos que o setor está a cada ano, mais valorizado, como confirmam os estudos da Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar (Abimo). De acordo com a pesquisa, o setor segue em valorização, indicando que que nove a cada dez brasileiros dizem ir ao dentista pelo menos uma vez ao ano. Esse é um indicador de um consultório odontológico bem gerido fatura na crise tanto quanto em momentos normais.

Contudo, para quem tem consultório próprio e/ou pensa em investir em uma rede de franquias, há um dado muito importante extraído da Pesquisa Nacional de Saúde.  De acordo com ela, cerca de 74% dos atendimentos odontológicos são feitos na rede particular. Isso nos mostra que há uma elevada brecha de mercado, muito considerável, para as clínicas e consultórios odontológicos e franquias.

Franquia odontológica: benefícios

Vamos agora supor que você já tem seu consultório, mas está analisando a possibilidade de investir em uma franquia odontológica. Quais são os benefícios?

É comum que muitas vezes, o profissional da ortodontia perceba que é o momento de crescer e alavancar novos objetivos e metas. Quando chega  esse momento, considerar o investimento em uma franquia para ampliar os serviços e consequentemente, a qualidade dos serviços prestados e o faturamento, é algo extremamente importante.

É muito comum encontrarmos relatos de pessoas que, ao invés de manterem aquele pequeno consultório do bairro, com capacidade reduzida de atendimento, resolveram apostar em um modelo de negócio pronto e escalável.

Isso é o que aconteceu com o dentista Gustavo Giampaoli, da cidade de Caçapava-SP. Em depoimento sobre a franquia da REDEORTO, uma empresa líder no segmento de franquias odontológicas, ele declarou:

“Eu era um dentista que sentava no mocho e atendida. Hoje somos empresários e gestores de um negócio de sucesso.”

Dentre os principais benefícios de uma franquia odontológica para pequenos consultório, podemos destacar os seguintes fatores:

  • Projeto desenvolvido para atender aos pequenos consultórios que desejam ter acesso ao que há de melhor em gestão e marketing;
  • Taxa de franquia promocional;
  • 6% de royalties;
  • Fundo de propaganda;
  • Atendimento a todas as especialidades;
  • Treinamento EAD (online);
  • Agência exclusiva de marketing digital;
  • Software exclusivo de gestão;
  • Portal de compras de até 60% desconto;
  • Tempo médio de retorno de até 6 meses, etc.

Há ainda, alguns aspectos que relevam importantes vantagens a quem investe no mercado da odontologia por meio do sistema de franquias, dos quais destacamos os seguintes:

  • Contar com um modelo de negócio testado e aprovado pelo consumidor

Transformar um consultório em uma franquia de clínica odontológica tem uma vantagem que jamais pode ser desconsiderada: o fato de adotar um modelo de negócio que já foi testado e que tem o reconhecimento dos clientes/consumidores.

Ou seja, é bem diferente de começar um negócio do nada, pois há menos dificuldades e riscos de empreendimentos em início de mercado.

Sobretudo no segmento da saúde, um modelo de franquia e uma empresa já consolidada, traz ao empreendedor, todo aquele cuidado, assessoria e suporte de gestão, essenciais inclusive para quem ainda não tem experiência.

  • Franqueador é quem negocia com fornecedores

Adotar um modelo de consultório odontológico em formato de franquia de clínica tem uma vantagem considerável no que se refere aos recursos necessários, especialmente em relação a equipamentos.

No sistema de franquias, o valor de tais recursos podem ser reduzido de forma considerável, afinal, via de regra, a negociação com os fornecedores é feita já pela franqueadora.

Como são realizadas grandes encomendas, capazes de suprir toda a rede, os preços são mais justos, com condições especiais de parcelamento e até mesmo descontos.

  • Amplo suporte de gestão

Um ponto de destaque ao adotar um modelo de franquia para seu consultório odontológico é que o empreendedor pode contar com o suporte de gestão.

Isso se reflete em orientações de mercado assertivas, e instruções valiosas, capazes de fazer total diferença, especialmente se o dentista não conta com experiência no ramo.

  • Indicação dos melhores prestadores de serviço

Desde as questões legais e burocráticas, até o auxílio na escolha do melhor ponto e dos melhores profissionais, a empresa franqueadora oferece ao franqueado, uma completa assessoria nos mais variados aspectos. Esses são alguns dos pontos chaves que decidem o quanto um consultório odontológico – apesar das adversidades – fatura no longo prazo.

Sem contar com o diferencial de promover a capacitação necessária a todos os funcionários da clínica/consultório, com treinamentos e afins.

Estimativa de faturamento em um consultório

Um dos mais recentes estudos sobre o mercado de franquias, demonstrou que houve um crescimento de 7% no 1º trimestre de 2019, superior quando comparado ao mesmo período de 2018, que foi de 5,1%. 

Se pensarmos, a princípio, em quanto fatura um consultório odontológico ao mês, segundo o portal “GlassDoor”, ele pode variar, de acordo com a instituição que ele presta serviços.

No entanto, a média ficou em R$ 6.283 / mês.

Fonte: LINK.

Agora, e se pensarmos no quanto é possível faturar em um consultório odontológico por meio de uma rede de franquias, será que esse faturamento é maior?

Qual seria o faturamento de uma franquia REDEORTO, por exemplo?

De acordo com uma matéria feita pelo Portal Franquia Odontológica, investir no segmento revela um faturamento bem maior para o empreendedor. Segundo o artigo:

“Uma franquia consultório odontológico da REDEORTO apresenta um faturamento médio R$ 80 mil ao mês. Considerando o investimento médio inicial, o empresário deverá obter retorno total do valor gasto na abertura de uma unidade durante um período de 36 a 48 meses.”

Fonte: LINK.

Pelo retorno rápido, fica claro que apostar nesse modelo de negócio é algo extremamente rentável. Fazer a escolha certa impacta diretamente em quanto um consultório odontológico fatura ao longo do tempo.

Aliás, falando ainda sobre a franquia da REDEORTO, a matéria destaca que “Diversos franqueados notaram esse ótimo nível de faturamento das franquias, tanto que cerca de 50% deles são donos de mais de uma unidade da marca.”

Consultório de franquia odontológica: como aumentar o faturamento?

Ao investir em um consultório próprio, adotando o sistema de franquia odontológica, seja repaginando seu pequeno consultório, seja em um modelo maior, de uma clínica, há diversos fatores capazes de aumentar o faturamento e a lucratividade.

Algumas dicas neste sentido são:

  • Garantir que a equipe esteja bem treinada

A primeira impressão é de fato, a que fica. Sendo assim, a  experiência do paciente com seu negócio é fator crucial para seu sucesso e também para aumentar a receita e o faturamento.

Sendo assim, é importante apostar nos treinamentos da equipe para que o atendimento seja otimizado ao máximo. Com uma franquia como da REDEORTO, por exemplo, você já conta com o treinamento necessário. O treinamento da equipe é um elemento fundamental e que pode afetar diretamente em quanto fatura um consultório odontológico.

Dessa forma, você pode ficar tranquilo quanto a atitude acolhedora e habilidades de comunicação claras que serão utilizadas pelos colaboradores.

  • Expandir os serviços oferecidos

Quanto mais procedimentos você oferece, mais oportunidades de atingir metas superiores de receita, certo?

Exatamente por isso, investir em um modelo de franquia odontológica com diversos serviços, é algo extremamente rentável.

Procedimentos cirúrgicos, Invisalign, mini implantes, etc.; irão aumentar seus lucros de forma considerável.

  • Realizar a gestão financeira do consultório

Quando não é feita a gestão financeira do consultório, as chances de descontrolar os gastos e terminar o mês com um faturamento inferior ao esperado, são altas.

Por isso, a franquia odontológica é uma ótima alternativa, sobretudo quando você escolhe a REDEORTO, por exemplo. Afinal, o empreendedor conta com uma equipe de especialistas para realizar o acompanhamento e análise dos seus resultados, com o Know-How de 19 anos de experiência e um modelo vencedor.

  • Executar ações de marketing

Se você for um franqueado REDEORTO, contará com um plano de marketing regionalizado, com campanhas 360º que ajudam a potencializar a captação de clientes. Com isso, o aumento do faturamento é consequentemente ampliado.

Que tal investir em sorrisos, de um jeito seguro e rentável?  Entre em contato com a equipe de atendimento da REDEORTO e escolha o modelo mais adequado para você.