Franqueado e franqueador: qual é o papel de cada um?

Elaboramos essa matéria para poder explicar de maneira fácil e rápida, sobre franquia,  franqueador e franqueado. Saiba mais sobre as características de cada um.

A FRANQUIA

O Sistema de Franquia é um modelo de negócio realizado entre duas partes: o franqueador (dono da marca) e o franqueado (investidor), em que o franqueador cede ao franqueado o direito de uso da marca, comercialização dos produtos, sistema de operação e gestão dentro de um formato já consolidado no mercado de atuação.

Um dos fatores que podem ser atribuídos ao sucesso deste modelo de negócio é a Lei de Franquias, que procura dar segurança ao sistema, garantindo a transparência nas negociações. Um dos instrumentos da lei é a COF – Circular de Oferta de Franquia, neste documento, muitas informações específicas sobre o funcionamento da franquia já devem ser informadas ao interessado, antes mesmo da assinatura do contrato.

Vamos entender melhor o papel de cada um dentro desse negócio?

Papel do franqueador

Definir e desenvolver o conceito de negócio que será franqueado;

Testar na prática este conceito, em uma ou mais “unidades-piloto” que, sempre que possível, devem ser instaladas, operadas e geridas pela própria empresa franqueadora;

Estabelecer as normas, processos, políticas e padrões a serem observados pelos franqueados, no que se refere à implantação, operação e gestão das respectivas franquias;

Apoiar e orientar seus franqueados na elaboração e implementação de planos e ações necessários à concretização do potencial de resultados de cada franquia;

Supervisionar e monitorar constantemente a rede de franquias, a fim de garantir a consistência na observância das Normas, Políticas, Processos e Padrões, lembrando que tudo o que afete negativamente a imagem de uma das unidades franqueadas pode acabar contaminando a imagem de toda a rede;

Coletar, processar, analisar e difundir conhecimentos que possam fazer uma diferença positiva nos negócios dos franqueados, inclusive – e especialmente – aquilo que poderíamos definir como “as melhores práticas” da rede, sem falar nos benchmarks identificados em outras organizações, inclusive de outros ramos de negócios;

Propiciar os meios necessários, encontros e convenções, para que seus franqueados se integrem e interajam de forma mais produtiva com a própria organização e entre eles mesmos.

 Papel do franqueado:

Investir (e reinvestir) os recursos necessários para implantar a respectiva unidade de negócios (a loja, o restaurante, a escola, o quiosque, o hotel, a oficina, ou o que quer que constitua sua unidade franqueada) e para mantê-la funcionando de acordo com os padrões ditados pelo franqueador;

Utilizar apenas os produtos, serviços e fornecedores definidos e/ou autorizados pela empresa franqueadora;

Pagar à franqueadora os valores relativos à aquisição e continuidade da franquia. Normalmente, esses valores incluem: taxas de franquia, ou inicial, de royalties, esta periódica, e uma contribuição, também periódica, para um Fundo Cooperativo de Marketing ou algo do gênero. Pode haver ainda a cobrança de outros valores, desde que prevista em contrato ou previamente ajustada de comum acordo entre as partes;

Arcar com os custos e despesas relacionados à operação e à gestão de seu negócio, incluindo a aquisição de mercadorias e insumos e o pagamento de salários e encargos, aluguéis, despesas com luz, água, condomínio, impostos, manutenção de equipamentos e/ou softwares, e o que mais for necessário ao, ou decorrente do, funcionamento de sua franquia de acordo com os padrões definidos pelo franqueador

Observar os Padrões, Normas, Processos e Políticas da rede em tudo o que se refere à implantação, operação e gestão de sua unidade franqueada, mantendo a consistência de imagem, de produto e de serviços que deve caracterizar a rede da qual faz parte;

Cooperar com o franqueador e com os demais franqueados integrantes da rede na busca de diferenciais competitivos;

Adotar apenas as ações de Marketing que sejam compatíveis com a imagem e o posicionamento da marca que identificam a rede e, de forma geral, apenas se, quando e da forma que seja autorizada pelo franqueador.

 

Quer ter uma franquia de sucesso? 

Fale conosco!

Leave A Comment